O defeito do “Sweetener” da Ariana Grande é que ele acaba!

Não é novidade nenhuma que a Ariana Grande arrasa na carreira, tem uma voz divina e a sua sonoridade é louvável em todos os aspectos. A gente assistiu ela crescer, evoluir e aprender muito com os resultados que a fama trás.

Se no Dangerous Woman a Ariana é uma artista provocante e sensual, em Sweetener, seu quarto disco de estúdio, ela nos lembra a garota apaixonada e otimista que ouvimos cantar The Way no Yours Truly, só que ela cresceu e está mais experiente do que nunca.

É muito doido ver como a Ari evoluiu e sua sonoridade foi sendo remodelada até que chegasse onde está. Não vamos mentir, Sweetener é um marco na carreira da Ariana, a força que o conceito gerou é o resultado de várias copias do álbum e singles vendidas, streams diários, recordes quebrados, e a posição #1 nos charts mais importantes da música.

ariana-capa-1.jpg

No disco Ariana canta sobre a alegria e o poder que o amor tem de refazer uma pessoa por inteiro. Vemos a intensidade do disco quando a gente escuta a faixa de abertura, raindrops (na angel cried), na verdade a música é um cover de uma pequena parte de uma canção dos anos cinquenta chamada An Angel Cried do Four Seanson.

A prova da maturidade dela são todos os seus singles menos the light is coming  que refletem uma maturidade jamais vista antes. no tears left to cry mostra uma Ariana que mesmo fragilizada pelos acontecimentos ruins na sua vida, continuou cantando. É  sobre a calmaria depois de uma tempestade. Em God is a woman acontece o encontro com a Madonna, onde com muito feminismo, ela joga na cara da sociedade que a mulher é o centro do mundo (ou universo) e quem sem elas o mundo nem existiria. É uma canção digna de Grammy assim como esse disco.

R.E.M é uma das minhas faixas prediletas. E nem é porque é um descarte da Beyoncé. Aqui é a prova que a Ariana renasceu no Yours Truly o melhor disco da carreira. R.E.M Significa rapid eye movement (movimento rápido com os olhos), um estágio do ciclo dos sonhos. É quando sonhos memoráveis ​​e vívidos acontecem, ocorrendo movimentos corporais, aumentando a frequência cardíaca e, às vezes, excitação sexual.

A faixa título, sweetener, é uma linda metáfora sobre o gosto doce que o amor trás e como ele adoça vidas salgadas e amargas. everytime fala sobre as armadilhas de um amor, e como ele pode se tornar obsessivo e irresponsável. breathin  é sobre as crises de ansiedades que Ariana vem tendo há algum tempo,  e a sensação de ter o “céu desabando sobre você”, porém tendo coragem sempre pra vencer.

Sweetener é bem preenchido por musicas coesas, que dão sentido para a mensagem que Ariana Grande quer passar, até mesmo na mais descartável pete davidson. Tudo o que ela canta durante todo o disco inteiro é apenas alegria e a luz dos anjos. Ariana abandonou os sintetizadores, e o máximo que vamos ouvir de EDM vai ser em no tears left  to cry, a décima música do disco. É legal a ouvir experimentando novos sons e se saindo bem melhor que o esperado.

successful é uma balada onde ouvimos sussurros sensuais e pegajosos. A faixa é uma das mais fracas em minha opinião, mas nada comparada a the light is coming com a Nicki Minaj, barulhenta, confusa e maçante. Todo disco tem uma Let Me Love You que merece. Ela finaliza o disco com get well soon, é sobre abraçar as pessoas em momentos de ansiedade. Além de ter 40 segundos finais, é um momento de silencio as vitimas. A faixa tem uma sonoridade impecável com vocais bem trabalhados.

Ariana retornou com no tears left to cry e sugeriu um disco sobre superação. Mas é mais que isso. Sweetener superou minhas expectativas, e nem é só ela que merece a glória. Temos o Pherrell Williams trabalhando, porque O QUE É TER UMA DAS MAIORES VOZES DA GERAÇÃO no seu portfólio de trabalhos bem produzidos, não é mesmo? Um artista de verdade. E Max Martin também vem fazendo a Ariana brilhar mais, felizmente um ótimo produtor e compositor!

Sempre escutamos o quanto Ariana trabalha duro para estar onde está, mas pouco sabemos sobre como ela chegou lá. Outras cantoras já fizeram o que Ariana Grande fez, temos como exemplos, o agressivo e perfeito Lemonade da Bey, o emotivo Rainbow da Kesha ou o sentimental Joanne da Lady Gaga, são alguns exemplos de como uma artista aborda e transbordam os seus sentimentos depois de tempos difíceis e tombos feios, elas tiram o melhor proveito para cantar sobre amor e experiências no próximo trabalho. O que vale na verdade, é ver como Ariana parece estar em paz consigo mesma, mesmo após a tempestade. Sweetener faz jus ao nome e veio como gostos, cheiros e uma vontade enorme de amar intensamente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s