Fazendo jus ao nome, a trama do Homem-Formiga e a Vespa é divertida, leve e inofensiva

E depois de lançar dois filmes incríveis em 2018, a Marvel surpreendeu o público com mais uma obra cinematográfica ótima. Por mais que a Marvel tenha construído um sucesso enorme com Pantera Negra e com os Vingadores, fazendo o estalar de dedos do Thanos brilhar como o maior vilão de todos os tempos, vemos que os criadores fizeram questão de dar toda uma história em Homem-Formiga e a Vespa, sem prejudicar a cronologia que existe no Universo Marvel.

v1 (1)

Em prisão domiciliar, resultado da participação do Homem-Formiga em Guerra Civil, Scott Lang (Paul Rudd) começa a receber mensagens da mãe da Vespa que está perdida no universo quântico, e bom, vocês já sabem o resto. Uma corrido louca se inicia para que a Hope (Evangeline Lilly) resgate sua mãe, com a ajuda do seu pai o Dr. Hank (Michael Douglas) levando ao “rapto” do Scott, tendo o envolvimento (desnecessário) da FBI.

O filme como era de se esperar, vem carregado de piadas e muito humor, o que torna desnecessário muitas das vezes. Eu sei, isso faz parte das características do Homem-Formiga, mas havia partes no roteiro em que o momento de tensão era interrompido por uma piada sem sentido, e a impressão que eu tinha, que era só uma forma de “encher linguiça”. Eu achei que depois de Pantera Negra, um filme aclamadíssimo com menos humor, as histórias do UM seriam um pouco mais sérias mas me enganei.

O filme nos deu mais uma anti-heroína maravilhosa, a Ava (a belíssima Hanna Jhon-Kamen) chamada Fantasma, que foi desfocada por outros eventos que aconteciam também, eu acho que ela merecia mais nessa trama. Um grupo de bandidos caçando e perseguindo a Vespa, com o objetivo de roubar uma maleta que na verdade é um laboratório em miniatura cheio de tecnologias desenvolvido para resgatar a mãe da Hope. Daí em diante veremos muita destruição, combate corpo-a-corpo e uma intensa perseguição envolvendo não só heróis e bandidos, mas o FBI também.

v1

O filme se chama Homem-Formiga e Vespa, mas a Vespa brilhava toda vez que entrava em ação, a heroína deu o nome. Achei legal que eles conseguiram se aprofundar bem nas habilidades e poderes dela, ao mesmo tempo que ela era a durona, séria e focada na missão, era também uma pessoa cheia de sentimentos e emoções. É legal ver uma heroína ganhando espaço num título de filmes de super-heróis. Não que o Homem-Formiga é deixado de lado, ele ganha seu charme e tem seu espaço também, vemos ele em todos os tamanhos que conhecemos, pequeno e gigante e com defeitos no traje que dão muito humor. E o melhor de tudo, você não vai ver nenhum personagem morto durante o filme, nem mesmo os bandidos que tem seus finais algemados no meio-fio ou que simplesmente mudam de opinião sobre o que está acontecendo. Mas é só esperar pelas cenas pós-créditos.

O filme vem promover perdão, redenção, trabalho em equipe e a importância da coragem em momentos difíceis.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s