BLACKPINK retorna com uma explosão de trap no mini disco SQUARE UP

Eu entrei nesse mundo kpoper recentemente e ainda estou me acostumando com as joias desse outro lado do pop, que já havia conhecido, porém ignorado. Só que ultimamente não está dando para deixar de lado os cristais coreanos. E bom, cá estou eu, para falar do comeback grandioso de uma das girlgroup mais importantes e bem comentadas do mundo: BLACKPINK!

BLACKPINK ressurgiu com um mini álbum bombástico o suficiente para se colocarem na lista de assuntos mais comentados no Twitter neste final de semana. O ep infelizmente nos proporciona uma experiência muito curta com o envolvimento da sonoridade que elas querem passar para os fãs, mas as quatro canções são fortes e explosivas o suficiente para te fazer abusar do replay e ter uma experiência muito boa com o disco, levando em conta que é o 1° das meninas. O talento prevalece.

O minidisco do BLACKPINK é curto e dançante, nos traz mais ou menos o que elas queriam passar. Foi meio que uma aposta para todos os lados, parece uma busca incessante da sonoridade certa para algo grandioso que está por vir.

SQUARE UP, tem apenas quatro canções, mas tem de tudo, hip-hop, trap (muito trap), dancehall, EDM e uma mistura de sentimentos eufóricos que não morrem. Tudo muito batido e misturado num estilo bem farofa do jeito que o povo gosta. Acho válida essa estratégia de fazer estilos diferentes e ver qual que bomba mais, se bem que elas são muito boas, o que deixa o disco muito bom também. Sem ser preguiçoso ou monótono BLACKPINK veio cantar sobre empoderamento e sobre elas mesmas. Elas querem se firmar na indústria sem comparações, com um trabalho genuíno em mãos.

SQUARE UP começa com DDU-DU DDU-DU, é uma explosão de sons variados, com umas batidas fortes, daí colocaram o vocal das meninas e pronto, feito o comeback do milênio kpop. Mas isso não foi ruim, funcionou muito bem já que o vocal anda perfeitamente com o som.

Forever Young é a faixa com o pop mais leve com a pegada dancehall. Sem perder a batida energizante as meninas mandam ver no hip-hop. Really é a minha preferida, a canção tem uma sonoridade goodvibes e quieta, sem deixar de ser dançante. O disco termina com See U Latter, se inicia com um baixo grave, com um vocal leve até explodir na farofa no refão com um EDM inserido, porém bem fraco comparado aos outros tracks do SQUARE UP.

É claro que vemos uma evolução desde o debut delas em 2016, é só ouvir as poucas faixas que percebemos o sucesso que esta por vir. Elas lançam pouco porem esse pouco lançado é o bastante para deixar a fã base louca a espera de mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s