Ninguém quer levar a vida a sério na 2ª temporada de Santa Clarita Diet

Santa Clarita Diet é obviamente uma das melhores obras que a Netflix já fez desde então. Com um humor ácido, em sua primeira temporada ela veio julgar com força o costumeiro modo de vida dos americanos. Focada na cidade de Santa Clarita, a série usa como pano de fundo o tema zumbi, trazendo um cenário com um modo de vida calma e despretensiosa. Em sua 2ª temporada, a série continuou a trama da 1ª temporada com mais matança e mais irônica, pois ela não esta disposta a levar a vida á sério.

Sheila (Drew Berrymore) está passando problemas psicológicos, sofrendo com as mudanças da sua nova vida de morta-viva, e esta preocupada com o futuro da sua família que teve uma mudança gigante na rotina quando ela se torna um zumbi. Ao lado de Joel (Timothy Olyphant) eles juntos tentam seguir o novo estilo de vida que é comer gente, buscando pessoas “descartáveis” que eles julgam serem pessoas ruins para o mundo. Seguindo essa lógica de comer gente e tentar passar despercebidos que todos esperavam na temporada, vemos um grande destaque dessa vez na Abby (Liv Hewson), a personagem é a filha adolescente do casal e tem na maioria das vezes as cenas mais cômicas ao seu lado. O casal tem todo o enfoque sentimental da série, já que causam a maior parte dos problemas que vem com finais hilários. Tem que balancear não é mesmo?

A série dessa vez vem explicar pra gente a causa e o motivo da Sheila ter se tornado um zumbi. Os criadores da série não tiveram um comprometimento grande em focar nessas questões de explorar mais esse lado, foi tudo passado de forma rápida e leve, digo, o modo como todo o processo de descobrimento aconteceu foi muito raso comparado as grandes proporções. OK!! a série é um modelo irreal das coisas e dos estilos de vida, mas talvez essa teria sido à chance de criar expectativas quanto ao restante da série.

Agora sabemos que existem outras pessoas que foram infectadas e que são zumbis também, a série nos mostra no começo uma nova personagem que recebeu um destaque com muito humor e explicações sobre a transformação zumbi. A trama segue depois, com uma policial que está investigando os casos de mortes que estão acontecendo na cidade, isso deixou a série movimentada e nos deu mais ou menos o que podemos esperar da 3ª temporada se ela vier.

Mesmo com um roteiro preguiçoso e monótono, a série veio tentar entrar em temas atuais, mas de ácida e cínica, como quando Abby resolve bater em um garoto do colégio pelas suas ações machistas, ou quando Sheila é assediada pelo seu chefe em uma reunião. A série aborda a questão do nazismo com muito deboche e ironia. A gente percebe também em como o feminismo é um dos temas que prevalece na trama mostrando a importância da união das mulheres.

Mesmo bagunçada, Santa Clarita Diet ainda trata de questões como a união familiar e amorosa de forma irreal, acredito que isso serve para deixar a série mais cômica. A comicidade da série é o que a torna tão especial, não vemos muitos momentos para serem levados a sério nessa nova segunda temporada, vemos bombas C4, uma bazuca usadas por dois personagens que devem ser mais explorados na próxima temporada, e uma cabeça falante (era um zumbi) que se torna um dos melhores amigos de confiança da família. Mas já sabemos que o foco da Netflix nessa série não é reinventar o tema zumbi e muito menos levar a vida a sério.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s