My Dear Melancholy, é a continuação fantasmagórica de Starboy

A gente já estava mais que preparados, para mais um trabalho do The Weeknd. Pois é gente, se vocês não ficaram sabendo ainda, o Abel lançou um EP com seis faixas inéditas de puro R&B. O nosso Abel do primeiro disco, o Trilogy, está vivíssimo nesse. O EP se chama My Dear Melancholy, com a vírgula no final, como se estivesse começando um tipo de carta para sua tristeza, você quer algo mais pessoal que isso?

O EP My Dear Melancholy, é a continuação perfeita do disco Starboy, só que mais fantasmagórico e com uma sonoridade mais grave.

O EP foi lançado de surpresa, e a gente agradece. E nesse trabalho, ele parece um pouco mais amargo e triste. Esmagado por uma decepção amorosa, Abel parece culpar de qualquer maneira a pessoa que destruiu seu coração (ser intenso nas músicas é uma coisa que ele faz muito bem). Não vamos bancar os sonsos, The Weeknd terminou seu relacionamento com a Selena Gomez, parou de seguir ela nas redes sociais e depois de mais ou menos duas semanas Selena havia reatado o namoro com o Justin Bieber. Abel está chateado, melancólico e ele quer falar o porque. Ele fez mais um trabalho bem coeso, e lhe caiu bem.

Uma das coisas que eu adoro no mundo da música, é o jeito que os artistas fazem suas canções, pegam amores que não tiveram um fim muito legal e transformam em verdadeiras obras musicais. Mas o The Weeknd quer falar sobre as coisas que ele viveu desde o lançamento do bem sucedido Starboy. My dear Melancholy,é um trabalho lindo e contemporâneo, recheado de sintetizadores que gritam para o mundo, uma certa melancolia. 
 
O EP é aberto com Call out My Name, e a gente que não é bobo nem nad, já percebe que essa canção foi um cutucão para Selena Gomez; quando ele canta “Eu disse que não sinto nada, baby, mas eu menti/Eu quase peguei um pedaço de mim para a sua vida/Acho que eu era apenas outro pitstop/Até você se decidir/Você acabou de perder meu tempo”, vemos como ele saiu bem ferido do relacionamento. OUVIU SELENA?
 
Mas vida que segue Abel. Try Me é aquela música que soa como um deboche pessoal; Wasted Times é uma faixa expressiva com distorções no vocal do Abel quando chega o refrão. A alarmante I Was Never There, The Weeknd está culpando alguém por toda a tristeza que ele sente, com batidas graves, mais sintetizadores e uma sirene alarmante no começo. Hurt You é a minha favorita, a mais calma, ele canta que não quer machucar um certo alguém, então o melhor a se fazer, é se afastar. Rei sensato.  E por fim temos Privilege, Abel misturou seu vocal com os sintetizadores no refrão, é como uma balada romântica, uma música trespassada e calma para o conceito.

https://open.spotify.com/embed/album/3N88bRVAwQrtKqSV0UgU69

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s