Com as Cores primárias da Emoção, Bea Miller fez Aurora

Em 2017, o mundo estava começando a conhecer mais um talento, e previu também uma das prováveis apostas para o ano DE 2018; estou falando da Bea Miller. Bea, lançou recentemente seu novo disco de estúdio, e fiquei surpreso em ver como a garota conseguiu ser madura nesse debut. O disco é na verdade uma junção de EP’s mais cinco músicas inéditas. O álbum da garota é cheio de conceito, sabe? As músicas são para o público mais jovem sim, e é tudo a ver com a gente.
 
Os EP’s que Bea lançou se chamam, Blue, Red e Yellow respectivamente. E as músicas de cada EP, falam de fases que Miller passou e lutou pra passar. São EP’s com letras profundas, singulares e com sentimentos sólidos.
 
No primeiro EP chapter one: blue, temos song like you, uma canção particular dela cantando para algum amor que não é mais tão correspondido, ela transformou um fracasso amoroso, num lindo poema pra ser dito em alto e bom som. Depois, temos burning bridges, que mostra o desafio de superar aquele relacionamento que não deu muito certo, mas é assim, vida que segue, Bea quer cortar todos os laços. Logo vem a dramática i can’t breathe, mostrando a sua desolação, os sentimentos que ela sentia naquela fase, e a canção é maravilhosa, porque ela retrata a angústia e ansiedade adolescente, de uma forma crua, quando canta que não consegue respirar, não consegue se libertar dos próprios pensamentos. HINOS de Blue.
 
Depois vem o EP chapter two: red.  Trazendo like that, já mostra uma Bea mais reforçada dos seus sentimentos, e mostra que ela esta se esforçando para sair daquele relacionamento que a aprisionou. Com buy me diamonds, ela decreta o cansaço emocional e psicológico e diz que prefere ganhar diamantes do que as falsas promessas de um certo alguém. warnersurge para terminar Red da melhor forma, mostrando que no final as coisas podem começar a se ajeitar e ela canta que tudo vai ficar bem de novo.
 
chapter three: yellow, começa com repercussions, onde ela ressuscita dos piores momentos, e Bea está disposta a viver de novo sem cair na escuridão da tristeza. Ela só quer viver o melhor de si mesma. E melhor que repercussions é a S.L.U.T uma canção empoderada e dançante, onde ela mostra confiança em sim mesma, e canta de uma maneira extrovertida que não existe problema em ser quem você é, e nem vergonha. FODA-SE O MUNDO. Na última canção de Yellow, escutamos to the grave com participação de Mike Stud, para nos mostrar que nem tudo é o fim do mundo, e que tudo nessa vida passa, e as melhores coisas estão por vir. Yellow é o EP sobre esperanças e otimismo da sua melhor versão.
CAPA DO DISCO “AURORA”
Ela juntou todas as canções dos seus três EP’s, e fez então aurora. Mas claro que lançou mais cinco faixas inéditas que continuam na sua linha de renascimento, mostrando todo aquele processo que temos nos dias nublados. Esse processo criativo do aurora, mostra a brilhante artista que o mundo precisa ouvir. Bea ainda é jovem, começou agora sua carreira, mas mostra que assim como Lorde, vai fazer bonito em todo trabalho. FIQUEM DE OLHO NESSA GAROTA!
 
Aurora é aquele disco onde você consegue sim, ver uma personalidade, por que isso é o importante, saber para quem ela quer cantar e mirar bem as suas letras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s