Vende-se Esta Casa é só mais uma produção clichê da Netflix!

A Netflix nos apresentou sua segunda produção original do ano de 2018, só que dessa vez um suspense. E bom, se você esperava alguma coisa dessa produção, é melhor não se encher de expectativas.
 
Suspense, é um tipo de filme que eu particularmente adoro. Só pelo fato de conseguirem estimular minha curiosidade, e me fazerem falar com a tela, berrando “SAI DAÍ SUA BURRA, VOCÊ VAI MORRER” é o bastante pra me prender. Mas eu costumo sempre buscar filmes de suspenses inovadores, e olha, eu não achei isso em Vende-se Esta CasaO filme é produzido e dirigido pela dupla, Matt Angel e Suzanne Coote, e bom, eles não nos trouxeram nenhum Quarto do Pânico e nem um Rush: A morte Ouve, mas está ótimo pra ser classificado como um dos maiores clichezões de suspense.
 
Depois que o Brian Wallace, misteriosamente é atropelado na porta de um mercado, deixando sua esposa Naomi, e seu filho Logan, num mar de dividas, os dois resolvem morar afastados da civilização, literalmente, eles vão morar numa casa na montanha, que está tentando ser vendida. Então, depois de mais ou menos 1h de filme, acontecimentos misteriosos começam acontecer, objetos somem, luzes se apagam do nada, (clichês) enfim, uma série de coisas sem explicação resolve acontecer.  Bom, o filme inteiro eu fiquei me perguntando, o porquê do pai do Logan ter sido atropelado. Quem fez? Porque fez? Porque a mãe do Logan é massacrada daquela forma? Quem é aquele homem gente? 
 
 
Logan e Naomi levam o filme nas costas, mas não conseguem sustentar o enredo. Logan é um personagem que não cativa, sério, eu tenho raiva do personagem, e Naomi é uma mãe que não parece mãe, os dois tem uma relação distante um do outro.
O filme tem personagens super aleatórios e curiosos, que infelizmente não te fazem duvidar deles como um possível psicopata. Toda vez que um deles aparecia, a sensação que dava, é que só estavam ali pra preencher um buraco no roteiro. A casa é estranha, e por estar à venda, tem várias pessoas entrando e saindo dela, por isso o titulo original The Open House.

 

 
Fica claro que a intenção não era fazer um suspense inovador, ficou no clichê mesmo e não saiu disso. Eu amo um clichê, mas poxa né amore, custava fazer um filme com mais embasamento? Terminei o filme mais frustrado que o personagem Logan.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s