10 lançamentos de álbuns que mais gostei em 2017

Hello hello pessoal. O ano já acabou, e olha como passou rápido né gente? Mas foi um ano cheio de vitória e alegria para o mundo da música. Tivemos o prazer de ver e ouvir voltas de grandes artistas, saindo de hiatos e pausas longas, vimos também artistas passando pelo flop (essa era chega pra todxs), e lógico, muita quebração de pau entre faves. Mas isso a gente releva. HAHA
 
E por isso, resolvi fazer a Billboard, e listei os 10 melhores lançamentos de álbuns que mais gostei nesse ano de 2017.
E bom, aqui nessa lista, eu vou por na balança mais os meus gostos pessoais mesmo, prometo ser sincero e franco em todos eles, lembrando que na maioria dos discos fiz resenhas deles e dei minha opinião também. É bem difícil, encabeçar uma lista de 10, já que teve tantos que eu gostei também, como o do Sam Smith, Gorillaz, Fergie e enfim. Difícil as escolhas. HAHA
 
Ai gente, esse disco da Demi ficou sensacional. Com toda certeza, Demi é uma das maiores potencias vocais que existem na década, uma artista muita subestimada inclusive, infelizmente. Mas enfim, o disco é ótimo,  Demi trabalhou  duro pra fazer esse álbum, chamou atenção da mídia, e se manteve no topo dos charts com o smash hit Sorry Not Sorry. Mesmo sendo ignorado pela academia da música (kkk), o disco foi um salto grande, e ela mostrou como amadureceu de uns tempos pra cá.
 
9. Imagine Dragons – Evolve
Imagine Dragons, foi uma das bandas que mais permaneceu no topo dos charts, eles fizeram um disco muito bom. O disco é um trabalho que quebrou hiato que eles estavam. Os caras, só faziam música pra trilha sonora de filme, já estava mais que na hora de fazer algo além. E fez, muito além. Assim como em todos os discos anteriores, Evolve tem uma energia marcante, e só deixa claro a evolução que os vocais de Dan Reynald.
 
8. Kendrick Lamar  DAMN.
A gente, eu nem preciso dizer o quanto o álbum do Lamar fez uma diferença drástica e importantíssima no cenário musical esse ano. Lamar é um dos favoritos da Academia do Grammy, e fez um disco genial, que só ele poderia fazer. Lembrando que ele foi indicado na categoria mais importante o Álbum do Ano, com DAMN. E ele leva.
 
7. Paramore – After Laughter
Um dos discos mais amorzinho que ouvi esse ano. Paramore se reinventou com After Laughter, e fez mais um sucesso na carreira. Eles enfrentaram muitos problemas nos bastidores do grupo, com saídas de pessoas e voltas de outras, Paramore agora é feita com apenas de três talentos. Com músicas bem pessimistas e que mostram a realidade das pessoas hoje em dia, a evolução da banda é clara. Além da sonoridade eletrônica que vai do leve ao pulsante.
 
Ah o Edinho 💙 O ruivo esse ano, dominou tudo do começo ao fim. Ed começou o ano bem animado quando lançou Shape Of You e Castle on The Hill, deixando ambas nos topos por muito tempo, batendo Record de streamings. O ano foi passando e Ed não parou, Divide tem a apaixonante Perfect, que tem já dois remix, um com Beyoncé  e outro com Andrea Boceli. O álbum é ótimo como Multiply, e faz jus ao que Ed se tornou agora. Um musico da po***.
 
P!nk é uma das cantoras que deixou seu legado nesse ano, ela nos entregou o Beautiful Trauma, um álbum repleto de criticas sociais e políticas, escancarou a verdade no conceito de seus clipes, e só mostrou que é, e sempre será a dona do começo de 2000. Um legado inegável, e uma figura mais que relevante no cenário. P!nk ta viva amores!
 
A novata que chegou arrebatando uma legião de fãs, e não é atoa. Dua protagonizou um dos hits mais aclamados do ano, e ditando regras ela veio pra ficar. Dua tem talento, voz e personalidade suficiente pra permanecer no cenário musical. Um dos melhores álbuns de estreias que já ouvi. E eu tenho certeza que 2018 vai ser o ano dela. Vem DL2.
 
A volta da rainha foi um dos comebacks mais lindos que já vi. Kesha fez um álbum tão digno dela, uma volta emocionante, mostrando o quanto ela amadureceu, úsicas sobre coragem, força de vontade e volta por cima, fizeram um lindo arco-íris surgir no cenário musical. Com toda certeza, um disco limpo, diferente e bem distante da Kesha de Warrior ou TiK Tok. A gente só tem que agradecer por álbum Kesha.
 
Lógico. Não esperava menos do ícone milenar. Taylor, aquela que protagonizou uma das maiores brigas midiáticas no cenário musical com Kanye West voltou e vestiu a carapuça, que aliás lhe caiu muito bem. Taylor transformou todo ódio dos haters e coisas negativas que falavam nela no sucessor do bem sucedido 1989. Reputation é um hinário, o que já era de se esperar. Me disco favorito de 2017, e o que mais aguardei também.

 

Lorde é uma das artistas que mais amo da década. Eu já esperava um trabalho completo dela. Apesar de ser demorada e ser sincera quando diz, que não tem pressa de fazer as coisas, Lorde fez um disco pleno e conseguiu por toda uma experiência vivida e todo sua paixão. Melodrama, não mostra só as experiências de Lorde, mas sim, o mal que a geração vive. Lorde é o criativo vivo e uma das personalidades mais marcantes que existem na musica atualmente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s