Beautiful Trauma é Prova da Relevância que P!nk tem no Cenário Musical

Hoje o dia acordou mais bonito né? E o motivo pode ser porque a P!nk, finalmente, depois de quase 5 anos, voltou triunfante, mais voraz e poderosa com o Beautiful Trauma, seu novo álbum de estúdio.
 
Ta bom, admito, quando ela lançou What About Us, não fiquei empolgado com esse trabalho. A música é boa, o clipe é muito bonito, e a posição dela no cenário político estava mais aceso do que nunca, mas fazia tempo que P!nk não aparecia no cenário. Antes do Beautiful Trauma, ela só havia lançado Just Like Fire, para trilha sonora de Alice Através do Espelho, e sumiu. Mas foi só questão de tempo para que eu me acostumasse com essa voz política, e me apaixonasse de novo por ela. Todos nós queríamos P!nk, e bom, ela está entre nós. Sumir e aparecer na indústria, é uma coisa que ela faz muito bem, e o interessante, é que mesmo demorando pra voltar, ela faz a espera valer a pena, P!nk é uma figura importantíssima para o cenário pop, ela mostra uma força linda e faz o seu melhor em tudo, uma verdadeira artista.
 
 
Beautiful Trauma, não é nada muito diferente mas nem o mesmo, do que a gente já havia escutado dela, tirando esse lado politizado, que é o diferencial e ótimo. A gente vê que nos Estados Unidos as coisas não andam muito bem, o cenário político, requer posições, e as divas do Pop estão trabalhando pra isso, e claro que com ela não seria diferente.
 
Trazendo como primeira faixa, Beautiful Trauma, que aliás ganhou um clipe no dia do lançamento. Ela deixou a música mais dançante que nunca, e fez um hit aparecer. Revenge é uma faixa em parceria com o deus lírico Eminem. Os dois conseguiram fazer uma música que tinha de tudo pra ser perigosa e agressiva, mas é o contrário, a canção é engraçada e despojada, e narra uma trama sobre uma futura vingança doce. What About Us, é a faixa que mais se destaca, é forte, e tem todos os elementos que uma música pop tem, mas a mensagem política não fica só aqui, P!nk chama todos pra lutar em I Am Here, e ela ainda diz “Eu vou estar pronta para quando o diabo vier”. Vem hit político de 2017.
 
Capa do disco
Ela fez um disco, onde, todas as faixas tem qualidade suficiente pra se tornar um single. P!nk fez um álbum politizado, mas sem sair da sua linha romântica que o povo adora. Whatever You Want, Barbies e For Now deixa um ar mais romântico, sem ser dramático como You Get My Love. Todas as canções seguem um caminho com letras fortes onde, ela fala sobre um amor que não deu certo, mas ficou marcada. Rainha conceitual faz assim. Pra finalizar o trabalho, e deixar claro sua posição política, em Wild Hearts Can’t Be Broken ela canta maravilhosamente, dizendo que não vai parar de lutar, que não vão calar sua voz. Eu te venero P!nk.
 
Assim como seus trabalhos anteriores, P!nk, colocou muito pop e energia. A sonoridade continua a mesma, ela parece não ter mudado e nem fez questão de mudar, e isso é bom. Ela tem 35 anos, e ela sabia dos riscos de voltar para o cenário musical atual, porque a vida tem dessas de deixar de escanteio artistas mais antigos, pra dar espaço aos mais jovens, principalmente quando o artista some igual ela (HAHA). Mas Pink mostrou ser relevante no cenário, ela nos deu um álbum positivo, lindo, com uma sonoridade que só ela pode nos dar e um vocal poderosíssimo.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s