Os Penetras 2: Quem dá Mais | Uma Comédia Brasileira em Busca da Comédia


Vamos então falar do cinema brasileiro. Eu tenho uma preguiça imensa quando alguém me convida pra assistir alguma comédia brasileira, tanto na TV quanto no cinema, por que geralmente, eu chuto o roteiro, e sempre acabo acertando numa comédia gratuita e fraca. Recentemente assisti mais uma amostra do que podemos chamar de um roteiro desnecessário, Os Penetras 2: Quem dá Mais

A continuação do filme Os Penetras, que conseguiu ser pior que o seu antecessor por errar em vários pontos, como por exemplo, em suas atuações insignificantes e algumas cenas sem nexo algum, com sequências irritantes, e cenas que tentam ir em busca do lado emotivo, mas que acabam sendo um total fiasco.

O filme vai falar sobre vigaristas que querem depenar um ricaço (parece clichê) mafioso. Marcelo Adnet no filme é quase uma ilusão, a gente pensa que ele está morto o filme todo, quando uma surpresa sem graça e totalmente sem sentido surge, ele estava vivo. Ele foi um personagem que quase não participou do filme, mas era uma ilusão que dava conselhos para seu colega Beto (Eduardo Sterblitch) outro personagem que parece ter problemas mentais, em como ele terá que se comportar e agir pra conseguir dar o golpe no mafioso Oleg. A trama fica mais ridícula quando aparecem as cenas de que seriam consideradas engraçadas, no que se tornou um fiasco total diante de um roteiro fraquíssimo e as atuações tão repetitivas. Eu não esperava muita coisa do filme, mas com toda certeza, ele conseguiu superar e passar bem longe do que seria a comédia brasileira. Ao tentarem fazer comédia com cena de sexo foi auge da minha preguiça durante o filme que teve uma publicidade medíocre, e personagens com falas pobres, principalmente por serem grandes atores e atrizes, como Danton Mello e Mariana Ximenes, ambos interpretes de personagens vigaristas e que não tiveram um total reconhecimento nessa trama. O filme ficou totalmente perdido e algumas vezes tentaram forçar comédia.


O cinema brasileiro tem um potencial gigantesco no mundo cinematográfico, mas acho que na comedia tem que melhorar muito. Sob a direção de Andrucha Waddington, não conseguimos engolir.

Nota do Backstage: 
 ◄◄◄◄

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s