Resenha | Animais Fantásticos e Onde Habitam

Toda vez que presencio algum filme em cartaz, as expectativas  sobre ele inundam a minha alma, e o desejo de assistir ao filme aumenta. Eu acho genial a forma que o autor ou autora tem de fazer uma historia criar um mundo dentro de um passado e fazer mágicas com um roteiro, me fazendo viajar e amar cada segundo da sua obra. Bem, foi assim em Animais Fantásticos e Onde Habitam.

A escritora queridinha de muitos J.K Rowling conseguiu prolongar um mundo maravilhoso da sua obra, estamos falando da saga Harry Potter. A mulher me deixou deslumbrado e boquiaberto com o seu trabalho fantástico. Animais Fantásticos e Onde Habitam é um filme sensacional que esta rendendo muitos pontos positivos as criticas e arrecadou milhões em sua estreia.

O filme é tão maravilhoso que eu nem sei por onde começo. Mas vamos lá.

[ATENÇÃO A POSSÍVEIS SPOILERS]


Como todos sabem o filme saiu da franquia Harry Potter, e é contado 70 anos antes do seu nascimento, em 1926, onde temos como protagonista o adorável e misterioso Newt Scamander (Eddie Redmayne) um bruxo genial  que resolveu estudar as espécies mágicas de todo o mundo Bruxo, ele quer anotar todas as informações em um livro. Ele foi um dos personagens que mais me surpreenderam no decorrer, pelo fato dele ser um cara quieto, com um ar inocente e sem muitas palavras. Enfim, o Sr. Scamander captura essas criaturas mágicas, e os coloca dentro de uma mala FUCKINPOWERHARD  mágica, onde ele pode estuda-las. Mas ao desembarcar na cidade de Nova York  uma de suas criaturas mágicas foge e ele tem de recaptura-las, e nesse evento ele conhece um  não-maj, chamado Jacob Kowalski(Dan Fogler), o personagem essencial para todas as cenas de humor e uma ex-auror, Tina Goldstein (Katherine Waterstone) e logo sua irmã Queenie, que tem um poder MARAVILHOSO. Esse personagem foi o que mais me encantou e a atuação impecável da Alison Sudol fez eu querer mais do personagem. Durante o filme eu achei que ficaria por isso mesmo, capturar as criaturas e fim, mas não. J.K foi mais além. Onde os trouxas não sabem da existência dos bruxos, o mal esta a solta. Gerardo Grindelwald um bruxo do mal, que quer gerar um conflito entre bruxos e não-maj, trazendo a tona o mundo mágico. Temos ainda, a Sociedade dos Novos Salemianos, uma ordem que tem como líder uma mulher sombria que conta com várias crianças adotadas, que desconfia da existência de bruxas. Enquanto eu assistia eu não dei muita importância a essa ordem de caça as bruxas e seu exercito de crianças peculiares. Mas eles têm uma importância essencial no filme.
O filme tem um roteiro maravilhoso e digno. Animais Fantásticos e Onde Habitam não faz menção a época de Harry Potter, ele nem existe, por isso não se preocupe em assistir a saga completa do Harry Potter. E só ouvimos Albus Dumbledore  e a Escola de Mágia e Bruxaria de Hogwarts uma vez apenas, em cenas separadas ainda. O filme trás uma sucessão de fatos mágicos, e podemos perceber que o mundo da magia é gigantesco. J.K nos faz viajar e não faz nada parecer real – Temos até Jazz mágico gente. UMA DAS MELHORES CENAS foi quando Jhonny Depp apareceu com uma maquiagem maravilhosa e uma frase misteriosa, que me deixou encabulado.
Quando eu terminei de assistir o filme, só queria mais. Os créditos começaram a subir e eu pedia por mais dessa obra. Bom, vamos ter mais quatro filmes e estamos ansiosos por mais uma trama louvável.

Roteiro: J.K Rowling
Direçao: David Yates
Nota do Backstage:
►►►►►

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s