ANGRY BIRDS – O FILME | Das sagas de jogo para o mundo cinematográfico

 Angry Birds é um jogo sensacional, que obriga sua mente a planejar estratégias bem boladas pra destruir uns porquinho verdes bem desajeitados, e vem fazendo um sucesso muito grande, tanto no publico adulto quanto infantil.
Mas ai, a Rovio Entertainment,decidiu fazer um filme a partir da série de jogos. E gente, fazer um filme sobre jogos de luta ou corrida não é tão difícil quanto um jogo de estratégia e habilidade que nem o Angry Birds. Quando eu  fiquei sabendo que sairia um filme da saga Angry Birds, eu não sabia o que dizer, apenas sentir. E então saiu. O filme é realmente um encanto, super trabalhado sem falar do roteiro que ficou sensacional. O resultado foi surpreendente e eu fiquei fascinado com a história que colocaram para fazer a animação e em como eles conseguiram transmitir a ideia do colonialismo.
O filme tem como protagonistas Red (dublado por Marcelo Adnet), um passarinho vermelho que odeia praticamente tudo, e sua sinceridade é maravilhosa odiada e não é tão aceita na aldeia, eu adorei seu temperamento. Vive de mal humor e sofreu bullying na infância, além de não ter uma família, diferente dos outros da ilha. A ilha de pássaros e cheia de rótulos e eles são ”normalizados”, todos agem de forma feliz, e vivem como se na vida não houvesse problemas, e acreditam que a raiva e uma doença e tem que ser tratada com terapias. E foi nessas terapias que Red conhece Chuck um passarinho veloz (Dublado pelo Fabio Porchat e ficou espetacular) e Bomb, que tem súbitas explosões  (dublado por Mauro Ramos). Mas tudo muda quando a aldeia é invadida por porcos verdes, que iludem todos os pássaros menos Red, Chuck e o Bomba. Então começa a aventura genial, com um roteiro brilhante.
Numa determinada parte da animação, um pássaro rosa (Stella, dublado por Patrícia dos Reis), chega a perguntar, depois que os suínos chegam, se existe vida além da ilha que eles vivem. A ideia de colonização foi bem aprofundada na animação. A historia em si me lembrou muito a colonização do Brasil eu estava aqui na época rs , em como os portugueses chegaram oferecendo tesouros e muitos objetos em troca das terras que pertencem de alguma a forma aos indígenas que não são tão lembrado assim. O filme vai muito alem de uma simples comédia infantil, se prestar bem atenção, você entenderá.

A parte que eu mais gostei  foi o momento em que todos mostram seus potenciais pra poder pegar os ovos de volta, chegando a invadir a aldeia dos porcos. Usando o estilingue do jogo, e eles vão se arremessando, destruindo toda a aldeia, gente, o resultado é sensacional. Red pode ter seus defeitos, pode ser raivosa com todos, e sei bem grosso, mas no final da animação, ele só mostra o quão sozinho ele era, e acabava por agir daquela maneira, mas se preocupa muitos com sua aldeia, e quando é pra ser amigo, ele é um ótimo amigo. EU INDICO.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s